Baixada do Glicério, São Paulo – 2010

Mais uma fotografia que fiz no Glicério.
Essa imagem assim como a fachada do edifício no post anterior ilustram bem a situação do Glicério hoje.
Região degradada, perigosa, com alta concentração de viciados e sem tetos, evitada por muitos e que ao mesmo tempo abriga um exercito silencioso, que com um trabalho similar ao de um formigueiro, vasculha a cidade a procura de lixo que possa se transformar em dinheiro.
O nível de consciência de alguns é tamanho que chegamos a discutir sobre economia e sustentabilidade, o Brasil recicla menos de 5% de seu lixo urbano, ouvi isso de um catador e depois pesquisei; ele estava certo.
Seguindo esse raciocínio, de todo o trabalho que um catador teve em andar a noite toda, revirando o lixo para conseguir vender um quilo de papelao por R$0,15, nosso país nao tem capacidade produtiva de reciclar tudo isso, ou seja, caso o processo de reciclágem fosse de 100% do material recolhido, o retorno seria maior.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s